NO PAÍS DA MENTIRA – O DESESPERO DA MÍDIA E O SEGUNDO TURNO

Parece que o fato vai se repetir às vésperas da eleição da votação do segundo turno.

No dia da eleição no primeiro turno bateu o desespero na Globo demonstrando a preocupação com a possível abstenção da faixa mais idosa dos votantes considerada  mais à direita.

A Globo passou o dia falando sobre a importância do voto, a importância de enfrentar a pandemia para votar, os cuidados com a higienização e que o Tribunal Eleitora fez de tudo para garantir uma votação segura.

Nas entrelinhas, não era com o civismo que a que Globo estava preocupada, mas sim com os votos dos mais despolitizados que poderiam não ir votar. Já estava até chato de tanta repetição.

Provavelmente o fato vai se repetir no segundo turno, já que em alguns lugares como São Paulo a previsão é de uma votação bastante apertada.

Outro jogo sujo costumeiramente utilizado é a divulgação de pesquisas requentadas, de vários dias anteriores como se fossem atualizadas, quando a margem favorecia as candidaturas de direita, tentando ocultar a possibilidade de uma virada nas urnas.

Os institutos que fazem parte da jogada, deixam para fazer seus acertos na boca-de-urna visando buscar uma certa credibilidade. É que na boca-de-urna não tem como reverter a situação, aí as informações podem até chegar perto da realidade. Aí todo mundo esquece do que foi divulgado antes. São jogadas de quem tem o poder da mídia na mão. Como a democracia no Brasil dispõe de quatro poderes, é evidente que esse expediente ocorra novamente.

Mas, tem mais um crime que a mídia golpista comete. A olhos vistos há uma série de crimes eleitorais que a mídia faz de conta em não enxergar quando é cometida pela direita. Se é claro que se trata de um crime eleitoral por que não vira notícia? Claro se fosse para prejudicar a esquerda claro que seria noticiado aos quatro cantos do pais.

Pra fechar estes comentários a Mídia preparou 35 debates entre os candidatos para prefeituras. Como serão esses debates controlados pela Globo: serão jogados para assuntos técnicos, quando na realidade esse não seria um debate técnico, mas sim político. Vão perguntar sobre transporte, sobre administração, sobre custos, etc. Caberá aos candidatos politizar as questões, dentro de um tempo ridículo para articular um pensamento sério qualquer.

Só pra lembrar: todas as pesquisas são pagas pela Globo que domina a agenda política eleitoral no Brasil. É só observar o horário que a Globo impõe para os debates.

É só aguardar para ver.

27/11/2020

Milton Machado Luz

Autoria: Milton Machado Luz

Cientista Social e autor de artigos sobre história, cultura e literatura.

Posts Relacionados
Deixe um comentário