Homenagens à Dalva de Oliveira (II)

Homenagens à Dalva de Oliveira (II)

Dando continuidade às homenagens à cantora Dalva de Oliveira quando se comemora cem anos do seu nascimento na cidade de Rio Claro no dia 05 de maio de 1917, o Arquivo Público e Histórico de Rio Claro realizará mais um Bate-Papo Cultural com a presença da escritora, pesquisadora e empresária do campo da cultura Thais Matarazzo.

Thais é uma pesquisadora excepcional que já se tornou um ícone da literatura sobre a música brasileira e vem expandindo seus trabalhos de maneira substancial. Por isso já se tornou um símbolo no campo da cultura do país. Tem 16 livros editados, treze dos quais dedicados à música popular brasileira e portuguesa, e três de crônicas. Dentre eles, destacam-se a publicação “Artistas Negros da Música Popular e do Rádio” com … para a figura do sambista Dionízio Barboza, nascido na região de Rio Claro, “o pioneiro dos cordões carnavalescos de São Paulo” e “A Rapaziada do Brás: seus artistas, memórias e canções”.

Artistas Negros

Artistas Negros da Música Popular e do Rádio.

Enveredou também pelos caminhos da música portuguesa. Das suas 13 obras, cinco são dedicadas à música popular portuguesa no Brasil e seus artistas: “Irene Coelho, uma brasileira de coração português” (2011); “Fado no Brasil: Artistas & Memórias” (2013); “Brasil & Portugal: teatro, música, artistas e tal” (2015); “O Fado que cantei e outras canções” (2015) e “O Fado nas noites paulistanas”.

Thais - Rapaziada do Brás

Hoje, vem falar sobre Dalva de Oliveira. Pesquisadora já experiente, tem muita coisa para contar para os rio-clarenses sobre uma das maiores cantoras da nossa históira.

Autoria: Milton Machado Luz

Cientista Social e autor de artigos sobre história, cultura e literatura.

Posts Relacionados
Deixe um comentário